Dependendo de quem perguntas, o Príncipe Harry e Meghan Markle foram cruelmente rejeitados pelos assistentes reais quando pediram à Rainha Isabel II que posasse para fotografias com a sua filha Lilibet Diana na semana passada – ou foram demasiado educados para incomodar a sua avó real majestade.

Alegações contraditórias sobre um alegado pedido de fotografia tornaram-se virais desde que o casal baseado na Califórnia apresentou o bebé Lilibet, 1, à rainha pela primeira vez na quarta-feira passada, depois de ter ido ao Reino Unido em jacto para participar nas celebrações do Jubileu de Platina.

Relatórios de vários outros pontos de venda afirmam que Harry, 37, e Markle, 40, queriam que o seu fotógrafo pessoal tirasse fotos felizes da rainha e de Lilibet – mas foram encerrados. De acordo com uma fonte anónima, foi-lhes dito: “Sem hipótese. Foi um evento familiar privado”, relatou o Sol originalmente. Aquele leaker também afirmou que as mentes da rainha estavam preocupadas que Harry e Markle divulgassem as fotografias às redes de televisão dos EUA.

No entanto, uma fonte com conhecimento da situação disse ao The Post que a alegação era de beliche.

“Eles apenas desfrutaram de uma visita privada e íntima com a rainha”, disse a fonte, acrescentando que Harry e Markle nem sequer se preocuparam em pedir fotografias, pois o monarca de 96 anos não se estava a sentir bem.

A Secretária das Comunicações de Elizabeth recusou o pedido do The Post de comentários sobre os relatórios contraditórios.