Domingo, 19 Novembro, 2017

Procuradoria da Espanha pede prisão de líderes da Catalunha

O presidente destituído da Catalunha Carles Puigdemont faz uma declaração um dia após a declaração de independência em Girona – HANDOUT  REUTERS O presidente destituído da Catalunha Carles Puigdemont faz uma declaração um dia após a declaração de independência em Girona – HANDOUT REUTERS
Viriato Gomes | 04 Novembro, 2017, 00:14

Até o momento, ainda não foi divulgada ordem de detenção europeia para Carles Puigdemont e os quatro ex-conselheiros que estão na Bélgica. A decisão sobre o destino dos líderes está agora nas mãos da juíza Carmen Lamela, de acordo com o jornal espanhol.

"Como presidente legítimo da Catalunha, exijo a libertação dos conselheiros e do vice-presidente e o fim da repressão política", disse Puigdemont. A exceção é o ex-conselheiro de Economia Santi Vila, que teria que pagar 50 mil euros pela sua soltura.

Os 14 ex-membros do governo catalão estavam convocados para serem ouvidos pela juíza Carmen Lamela ontem de manhã. Advogados dos parlamentares, porém, obtiveram hoje da Suprema Corte espanhola autorização para adiar o depoimento de seus clientes até o próximo dia 9.

Perguntado se Puigdemont ficará na Bélgica, Bekaert respondeu: "É claro".

A Audiência Nacional citou Puigdemont e outros 13 membros do governo catalão para se apresentarem às 09h00 de quinta-feira (08h00 em Lisboa) para responderem pelos delitos de rebelião, motim e mau uso de fundos públicos. Todos os acusados podem pegar até 30 anos de prisão. Também acrescentaram que os que se apresentaram ao tribunal o fizeram como "uma queixa à falta de garantias do sistema judicial espanhol e seu ímpeto de perseguir ideais políticos".

"Não fugi, mas era impossível preparar bem a defesa", disse também Puigdemont, que afirma que deseja comparecer perante os juízes, mas "perante a verdadeira justiça [da Bélgica], não perante a Justiça espanhola", segundo outro trecho adiantando pela emissora.

Marcelo acusa Governo de reação especulativa e avisa: "Chocado ficou o país"
E o essencial são as vidas desaparecidas, são as vítimas que esperam a reconstrução, a reparação, o recomeço da sua existência.

Lista suja também tem de ser publicada — Trabalho escravo
Sebastião Veira Caixeta fez um registro parabenizando a atuação pronta do MP e do MPT em relação à portaria do trabalho escravo . Antes, a divulgação cabia à área técnica da pasta, que era chefiada André Roston, exonerado em 10 de outubro.

Colby Covington Describes 'Awesome' Backstage Chaos In Sao Paulo
We walked back to our room. "I would like to thank everyone's support in one more step in my path", Maia said on Facebook . Don't be surprised if the 29-year-old jumps that queue to a welterweight title shot in the near future.

"Se vocês olharem as pesquisas mais recentes, comprovarão que o sentimento e a vontade pela independência da Catalunha está crescendo no nosso país, na Catalunha".

"Se, durante todo esse tempo, tivesse havido uma atitude da Generalitat [governo regional] de buscar um caminho alternativo que não nos levasse a este beco sem saída, certamente não estaríamos nesta situação", disse à TV3.

Nuet, que é deputado, tem que prestar depoimento como integrante da mesa do Parlamento que permitiu a tramitação da declaração de independência.

A notícia do mandado foi divulgada depois de Puigdemont admitir, numa entrevista a uma televisão belga, concorrer às eleições que Madrid marcou para 21 de Dezembro, sem mostrar qualquer intenção de regressar a Espanha, onde na véspera mais de metade do seu antigo executivo foi preso preventivamente.

Apesar da votação ter sido convocada pelo governo de Rajoy depois de assumir o controle da administração catalã, os principais partidos independentistas aceitaram participar no pleito.

Catalonia independence: Spanish government seeks rebellion charges against axed leaders Catalonia independence: Spanish government seeks rebellion charges against axed leaders Meanwhile, Spain's Supreme Court summoned the former speaker of the Catalan parliament to charge her, a judicial source said. But in the end, apart from one regional minister who tweeted a photo of himself at his desk, there was no major resistance.

Parlamento se declara como estado independiente — Independencia de Cataluña Parlamento se declara como estado independiente — Independencia de Cataluña Pese a ello, el gobierno regional lo dio por bueno, asegurando que hubo un 90% de síes a la secesión y una participación del 43%. El Parlamento catalán aprobó una histórica resolución que proclama una República de Cataluña independiente y soberana .

Declaração de Puigdemont sobre eleições antecipadas foi suspensa Declaração de Puigdemont sobre eleições antecipadas foi suspensa A medida é uma estratégia para evitar a intervenção do governo do premiê da Espanha, Mariano Rajoy, sobre a administração regional.