Quarta-feira, 20 Setembro, 2017

Temer e Geddel repartiram propina paga pela Odebrecht, diz Funaro em delação

Temer teria autorizado pagamento de caixa dois via telefone, diz delator Lúcio Funaro acusa Michel Temer de autorizar repasses de caixa 2 a Chalita, diz jornal
Viriato Gomes | 14 Setembro, 2017, 00:44

Em uma planilha apresentada por Funaro, a Polícia Federal aponta que teriam sido identifcados o pagamento de R$ 1,55 milhão para a campanha de Gabriel Chalita, pagos por um homem chamado 'Hugo'. Foi em Salvador que a Polícia Federal descobriu R$ 51 milhões, guardados dentro de malas e caixas, em um apartamento que teria sido emprestado a Geddel, segundo relato do proprietário do imóvel.

A versão coincide com a delação premiada de Cláudio Mello Filho, ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht. O próprio Yunes reconheceu em entrevista concedida à Folha de S.Paulo em fevereiro deste ano que recebeu um "pacote" em seu escritório, que posteriormente foi retirado por Lúcio Funaro. Nesse encontro, teria sido acertada doação via caixa dois de R$ 10 milhões ao PMDB. Ele disse aos procuradores que entregou R$ 1 milhão em espécie no escritório de Yunes, que nega ter recebido a quantia.

O corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro teria afirmado em seu acordo de delação premiada que Michel Temer teria sido o responsável por autorizar um repasse de caixa 2 para pagamentos de campanha de Gabriel Chalita (PMDB-SP) à prefeitura de São Paulo em 2012.

Pezão e Meirelles apresentam plano de recuperação fiscal no Palácio Guanabara
Segundo o governo do Rio o plano de recuperação é fundamental para tirar o estado da crise. Outros R$ 4,5 bilhões em crédito serão avalizados pelo Tesouro no próximo ano.

Vacinação para crianças começa nesta segunda (11)
Segundo a prefeitura, durante a semana, as salas de vacinação estarão abertas das 07h às 11h e das 13h às 17h. O objetivo é a atualização da caderneta vacinal de crianças e adolescentes até 15 anos de idade.

Lotofácil 1557 da Independência 2017: prêmio estimado de R$ 80 milhões
O sorteio do concurso da Lotofácil da Independência pode pagar um prêmio de R$ 80 milhões nesta quinta-feira (7). Para jogar na Lotofácil da Independência , basta marcar de 15 a 18 números dentre os 25 disponíveis no volante.

Geddel, que cumpria prisão domiciliar, foi levado para Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, na última sexta-feira (8).

"Na época do impeachment de Dilma Rousseff, eles confabulavam diariamente, tramando a aprovação do impeachment e, consequentemente, a assunção de Temer como presidente", afirmou em anexo do depoimento. A PF fez um organograma do "quadrilhão do PMDB" da Câmara no qual indica flechas para Temer, ao lado do ex-deputado Eduardo Cunha (RJ), no comando da "gestão do núcleo político" da quadrilha.

A Polícia Federal descreve Cunha como o principal operador do esquema, que cobrava "luvas" elevadas para deputados e ministros do PMDB apoiarem projectos e defenderem interesses de grandes grupos empresariais, através do desvio de recursos de contratos com órgãos públicos.

Jaguar imagina volante 'faz-tudo' do futuro Jaguar imagina volante 'faz-tudo' do futuro Como a maioria dos fabricantes de automóveis premium, a JLR precisa de diesels para cumprir as metas de emissões da UE para 2021. Os primeiros modelos da Jaguar que serão totalmente eléctricos serão os Jaguar I-Pace, que deverão chegar ao mercado em 2018.

Coreia do Norte faz mira à bitcoin para fugir às sanções económicas Coreia do Norte faz mira à bitcoin para fugir às sanções económicas No início do mês passado, o Conselho de Segurança restringiu a importação de carvão, ferro e produtos do mar da Coreia do Norte . A resolução prevê a "suspensão das exportações têxteis" do regime norte-coreano.

FC Porto sem seis internacionais 'pesca' Galeno e André Pereira aos 'B' FC Porto sem seis internacionais 'pesca' Galeno e André Pereira aos 'B' A partir das 20h30 deste sábado, no Estádio do Dragão, o FC Porto recebe os transmontanos do Desportivo de Chaves. "Contra o Desportivo de Chaves esperamos dificuldades e não olhamos para as estatísticas".