Quarta-feira, 20 Setembro, 2017

Ex-procuradora-geral diz que tem provas de corrupção contra Maduro — Venezuela

FEDERICO PARRA FEDERICO PARRA
Viriato Gomes | 24 Agosto, 2017, 01:40

Ela participa nesta quarta-feira (23) da 22ª Reunião Especializada de Ministérios Públicos do Mercosul, em Brasília, a convite da Procuradoria-Geral da República (PGR) do Brasil.

"Também temos essas provas e as entregarei a autoridades de outros países para que se investigue, visto ser impossível se investigar na Venezuela qualquer feito de corrupção ou narcotráfico".

Transformada em opositora, Ortega acusa Maduro de envolvimento no escândalo de corrupção internacional da empreiteira Odebrecht.

O governo do presidente Michel Temer questionou duramente o processo venezuelano.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot disse, durante a reunião, que a destituição de Luísa Ortega Díaz foi ilegítima, além de representar "um verdadeiro estupro institucional".

Luisa Ortega, que se tornou recentemente muito crítica do regime, fugiu da Venezuela para a ilha caribenha de Aruba, viajando posteriormente para a Colômbia - mas segundo as autoridades colombianas já se encontra no Brasil, juntamente com o seu marido. A chavista dissidente também declarou que Maduro é o dono de uma empresa com sede no México responsável por distribuir cestas básicas para pessoas de baixa renda na Venezuela.

A procuradora-geral da Argentina, Alejandra Gils Carbó, reforçou as críticas feitas por Janot.

Grêmio e Atlético Paranaense, assista aos melhores momentos — Campeonato Brasileiro
Diferente das últimas partidas realizadas nas tardes de domingo, desta vez o Grêmio entrou em campo pela manhã, no jogo das 11h. Poucas chances e quase nada de futebol, dos dois lados. "Ele (Paulo Victor) está aí para parar, parou, é um grande goleiro".

China anuncia suspensão de importações da Coreia do Norte
Pequim, que já fez saber que protegerá a Coreia do Norte se o primeiro ataque partir do Pentágono, tem repetido os apelos "à contenção".

Moro nega pedido de Lula para suspender depoimento de ex-presidente
Moro cogitou obrigar o petista a acompanhar as audiências presencialmente, mas voltou atrás por determinação do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4).

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes, receberá Ortega nesta quarta-feira.

"Eu espero que estes delinquentes sejam entregues à justiça venezuelana para que se faça justiça em território e jurisdição da Venezuela", disse Maduro, durante uma coletiva de imprensa com meios de comunicação nacionais e internacionais no Palácio de Miraflores.

Ortega e seu marido, o deputado Germán Ferrer, fugiram da Venezuela rumo a Bogotá.

"A comunidade internacional tem que investigar esses casos", defendeu. Ela reiterou seu compromisso em alcançar a paz e o retorno às liberdades que, segundo ela, foram esmagadas na Venezuela. Ortega, chavista que se rebelou contra Maduro, era procuradora desde dezembro de 2007 e foi destituída em 5 de agosto pela Assembleia Constituinte que rege o país como um poder absoluto, órgão que nomeou Saab no mesmo dia.

O rompimento definitivo ocorreu com o anúncio e a instalação da Assembleia Constituinte, que Maduro levou adiante para mudar a Constituição venezuelana no âmbito de protestos opositores, que deixaram mais de 120 mortos nos últimos quatro meses. Ela havia acusado a Assembleia de ter cometido "atos ilegais". A oposição anunciou que irá apresentar candidatos apesar da "maior fraude eleitoral da história".

O governo brasileiro não respondeu, ainda, ao comentário de Maduro. A comissão ainda investigará casos de violência política ocorridos desde 1999, quando Hugo Chávez assumiu o poder.

Neymar estreia com gol e assistência em vitória do PSG sobre Guingamp Neymar estreia com gol e assistência em vitória do PSG sobre Guingamp O camisa 10 estava ainda no campo de defesa, quando avançou e deu passe em profundidade na medida para Cavani marcar . Neymar , ainda mais livre para se movimentar, invadiu a área aos 12 minutos e foi desarmado no momento do chute.

Primeiro-ministro confirma segunda vítima mortal portuguesa no ataque em Barcelona Primeiro-ministro confirma segunda vítima mortal portuguesa no ataque em Barcelona Avó e neta tinham viajado em turismo para Barcelona onde tinham chegado há pouas horas antes do atentado. Três outras pessoas também envolvidas estão identificadas, mas não foram detidas.

EUA e Coreia do Sul fazem exercícios militares EUA e Coreia do Sul fazem exercícios militares Além dos treinamentos práticos em campo, estão realizando operações usando sistemas de computação, segundo a mídia sul-coreana. No ano passado, Pyongyang realizou seu quinto teste nuclear após os exercícios militares sul-coreanos e americanos.