Terça-feira, 27 Junho, 2017

Macron toma posse como presidente e defende uma "França forte"

Brigitte Macron- AFP 1 de 2 Emmanuel Macron e Brigitte Trogneux no dia 7 de maio de 2015- AFP Arquivos 2 de 2 Brigitte Macron- AF
Viriato Gomes | 15 Mai, 2017, 01:43

Ele viaja a Berlim na segunda-feira para se encontrar com a chanceler alemã Angela Merkel.

Frente aos "excessos" do mundo, "precisamos de uma Europa mais eficaz, mais democrática, mais política, pois é o instrumento de nossa força e de nossa soberania", assegurou diante de centenas de convidados reunidos no salão de festas do Eliseu para a cerimônia de posse. "O trabalho será lançado, as empresas serão apoiadas, a iniciativa será encorajada, a cultura e a educação que são a base da emancipação, a criação e a inovação, estarão no coração da minha acção".

Diante dos convidados, o Presidente investido iniciou o discurso de tomada de posse, lembrando que no passado dia 7 de Maio os franceses escolheram "a esperança e o espírito de conquista".

"O mundo e a Europa precisam mais do que nunca da França, de uma França forte, que erga alta a voz da liberdade e da solidariedade, de uma França que saiba inventar o futuro", afirmou Macron na cerimônia.

Macron, que não apresentou candidatura em nenhuma eleição anterior, conseguiu eliminar candidatos dos partidos tradicionais de centro da França, e vai governar o país até 2022. O ex-presidente ainda disse que "levaria cinco anos" para citar todas as conquistas de seu governo, mas disse que "a história vai se lembrar" que, durante seu mandato, "foi aprovado o casamento entre pessoas do mesmo sexo".

Embora proponha maior controle nas fronteiras, Macron defende engajamento com a União Europeia e diz assumir sua "justa parte" na acolhida de refugiados diante da maior crise na imigração que o continente enfrenta desde a 2ª guerra mundial.

"Uma nova página se abre para a #França, um novo impulso para a Europa", escreveu o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, em sua conta do Twitter.

Pyongyang dispara novo míssil
O novo ataque ameaça a disposição para o diálogo do novo líder da Coreia do Sul, Moon Jae-in. O primeiro-ministro Shinzo Abe já protestou por mais este teste balístico de Pyongyang.

Vereador da CDU na Câmara de Cascais detido durante protesto contra obra
Será hoje de manhã julgado em processo sumário no tribunal de Cascais, pelo crime de resistência e coação sobre funcionário. O mesmo diz "ter-se identificado como vereador, no âmbito de um protesto pacífico".

Morreu a tentar salvar jovem casal de afogamento na Costa de Caparica
Aquele responsável adiantou que foram feitas ao homem manobras de reanimação, e foi ainda transportado com vida para o hospital. As equipas de salvamento mobilizadas para o local pelo ISN e Polícia Marítima encontraram a mulher, de 75 anos, já sem vida.

Macron se dirigiu posteriormente ao Arco do Triunfo, embarcando em um veículo militar que subiu a Champs Élysée, onde depositará flores sobre o túmulo do soldado desconhecido. Ainda haverá um discurso na sede da Prefeitura de Paris.

O presidente eleito assumiu a chefia do Estado.

Macron, europeísta fervoroso, quer impulsionar uma cooperação mais estreita com a maior economia da zona do euro para ajudar o bloco a superar a iminente saída do Reino Unido, outro de seus membros mais poderosos.

Depois, Macron planeja realizar uma visita às tropas francesas, sem dúvida em algum país da África.

Emmanuel Macron dirigiu-se de seguida para a sala de festas do palácio presidencial onde Laurent Fabius, presidente do Conselho Constitucional, proclamou o resultado oficial das eleições e declarou ao novo Presidente que "o seu sucesso será o sucesso da França".

Hollande entregou as chaves do Eliseu mas, diferentemente de seu antecessor Nicolás Sarkozy, não anunciou sua retirada da vida política.

Miley Cyrus lançará novo single "Malibu" no próximo dia 11 Miley Cyrus lançará novo single As mudanças não estão apenas em sua carreira, mas também em sua vida pessoal, como ela contou à publicação: "Isso é loucura". Miley contou que tem passado boa parte do seu tempo no estúdio de gravação, onde tem criado um novo álbum, ainda sem título.

Zika: Brasil declara fim da emergência Zika: Brasil declara fim da emergência Das 13,490 notificações de casos suspeitos e microcefalia recebidos pelo Ministério da Saúde , 2,653 foram confirmados. Nesta quinta-feira (11), o Ministério da Saúde anunciou o fim da emergência nacional para zika.

Defesa de Lula pede mudança em gravação de audiências da Lava Jato Defesa de Lula pede mudança em gravação de audiências da Lava Jato A Diretoria de Serviços, que Duque comandou, era cota do PT na Petrobras, afirmam os investigadores. A decisão foi tomada após a defesa de Lula entrar com pedido na própria quarta.