Segunda-feira, 16 Outubro, 2017

Da reunião à churrascaria. Temer leva embaixadores para comer carne

Georgio Soares | 21 Março, 2017, 02:48

Em uma reunião de emergência, o presidente da República, Michel Temer, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e representantes do setor agropecuário vão debater neste domingo (19) medidas para enfrentar a crise da carne, gerada pelas revelações da Operação Carne Fraca. "As pessoas não querem mais comprar carne". O presidente argumentou que, das 4.837 unidades sujeitas à inspeção federal, apenas 21 estão supostamente envolvidas em irregularidades.

Outros 21 estabelecimentos estão sob investigação e o Ministério da Agricultura afastou 33 funcionários por envolvimento no esquema.

Entre as 21 plantas, seis exportaram carne brasileira nos últimos 60 dias.

Na noite de ontem, Temer convidou os embaixadores que importam carne brasileira para saborear um típico churrasco do País - um gesto para mostrar confiança no produto que foi alvo da Polícia Federal na última sexta-feira (17).

Azul terá 2 classes tarifárias e desconto a quem não despachar bagagem
E, como hoje, Clientes TudoAzul Topázio, Safira e Diamante contam com 5 kg, 10 kg e 15 kg de bagagem extra, respectivamente. Nessa modalidade, se o cliente mudar de ideia, poderá incluir os 23 kg de bagagem, a qualquer momento, por apenas R$ 30.

Explosão em uma casa de Bruxelas deixa mortos
Ao início da madrugada deste domingo, a vítima mortal ainda não tinha sido formalmente identificada. A noite, o corpo de um homem foi encontrado nos escombros, mas sua identidade não foi divulgada.

Nintendo já vendeu 1,5 milhão de unidades do Switch em uma semana
A empresa de pesquisas revelou que utilizou dados da consultoria GfK e da " Famitsu ", a mais renomada publicação japonesa sobre jogos.

Para o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, o governo está mais preocupado com o mercado externo e não está dando explicações ao consumidor brasileiro. "Esse padrão de excelência abriu as portas para mais de 150 países".

Segundo o presidente, "a partir desta segunda-feira, o ministro da Agricultura vai informar quais os países receberam estes produtos, o tipo de produtos e a sua origem, empresa por empresa". "Sobre a questão do papelão está claro no áudio de que estavam falando das embalagens e não de misturar papelão na carne". Maggi destaca que a Operação Carne Fraca vai continuar reforça que não vai aceitar que a reputação de "empresas idóneas sejam colocadas em cheque".

Maggi disse ainda que o uso de carne da cabeça de porco em embutidos é permitida. "As empresas gastaram milhões de dólares para conquistar mercados, e vão misturar papelão?" "Eu quero crer que a investigação de hoje pra frente vai tomar um rumo do aspecto da investigação policial aliado à ciência e ao conhecimento e os regulamentos que nós temos internamente", disse. Foram citados o JBS e a BRF, líderes das exportações brasileiras de carne.Durante o sábado (18), técnicos da área de Inspeção Sanitária do Ministério trabalharam com os dados para entregar um relatório ao ministro Maggi.O ministro apresentará ao presidente Temer os laudos periciais dos produtos relacionados à operação. Segundo nota do Planalto, na ocasião foram servidas apenas carnes brasileiras. De acordo com a PF, os fiscais - que contavam com a ajuda de servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, no Paraná, Goiás e Minas Gerais - se utilizavam dos cargos para, mediante propinas, facilitar a produção de alimentos adulterados por meio de emissão de certificados sanitários sem que a verificação da qualidade do produto fosse feita. "Mas em função da narrativa que criaram os problemas".

Carta-bomba explode em escritório do FMI Carta-bomba explode em escritório do FMI Por volta das 12h20, a polícia francesa anunciou através da rede social Twitter que a operação estava concluída. Em uma primeira análise, a polícia disse que o pacote continha uma mistura de componentes explosivos.

Pai de Xuxa, Luiz Floriano morre aos 85 anos Pai de Xuxa, Luiz Floriano morre aos 85 anos Após a transferência, Xuxa protestou contra o que chamou de um "erro médico" do Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro. Luiz Floriano Meneghel teve falência múltipla dos orgãos, após complicações de uma osteoporose grave.

Vídeo supostamente gravado no IML de Cuiabá viraliza na internet Vídeo supostamente gravado no IML de Cuiabá viraliza na internet Poderia ser uma gravação de um filme de terror, cheios de efeitos especiais, mas a cena é aparentemente real. Divulgado na última segunda-feira (13/3), um vídeo assustador tem intrigado internautas nas redes sociais.