Среда, 13 Декабря, 2017

Brasil reforça combate ao HIV e Aids com ampliação de tratamento

SUS anuncia novo medicamento para pacientes com HIV Medicamento dolutagravir é nova opção do SUS para pacientes com HIV
Marco Sousa | 29 Сентября, 2016, 21:59

Inicialmente, o novo medicamento será ofertado a todos pacientes na fase inicial do tratamento, além daqueles que apresentaram resistência aos antirretrovirais antigos. "O dolutegravir é visto como mais vantajoso para as pessoas vivendo com HIV, porque tem potência bastante alta, menor percentual de efeitos adversos e é apenas um comprimido por dia, o que facilita a adesão". A pasta calcula que cerca de 100 mil pacientes iniciem tratamento contra a doença usando o novo medicamento a partir de 2017. "Estamos oferecendo esse tratamento sem impacto orçamentário", disse a diretora do ministério Adele Benzaken.

Outra vantagem para o uso do medicamento poderá ser sentida pelo próprio Governo, que conseguiu negociar com a indústria farmacêutica um desconto de 70% sobre o preço original da droga ( de US$ 5,10 para US$ 1,50). "Nós temos clareza de que é possível fazer muito mais com os recursos que temos".

"Estamos fazendo o melhor tratamento do mundo com o menor custo". Atualmente 483 mil brasileiros fazem terapia antirretroviral, de acordo com o Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde publicou hoje (29) no Diário Oficial da União a decisão de incorporar o antirretroviral Dolutegravir no tratamento para pacientes com HIV no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, o remédio também passa a ser ofertado na "terceira linha", direcionada a pacientes que não responderam aos tratamentos anteriores.

Читайте также: Menino deixa cabelo crescer para ajudar crianças com cancro

A orçamento da pasta tem para a compra do remédio do tipo é de R$ 1,1 bilhão.

A estimativa é que 800 mil pessoas vivem com HIV no Brasil, sendo 87% delas diagnosticadas, de acordo com o Ministério da Saúde. Serão adquiridos 40 milhões de unidades. A incorporação muda o atual modelo de tratamento disponibilizado a novos pacientes no SUS, composto pelos medicamentos tenofovir, lamivudina e efavirenz disponibilizados em um só comprimido -conhecido como "3 em 1".

De acordo com o ministério, o medicamento será incluído ao novo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de Manejo da Infecção do HIV, que deve ser atualizado ainda este ano. Com a mudança, o grupo contemplado receberá o dolutegravir em associação juntamente com o tenofovir e a lamivudina. Segundo Joanna, este número também inclui as pessoas que são HIV positivo mas não são portadoras da Aids. Panorama Desde o começo da epidemia, o Brasil registrou 798.366 casos de aids, no período de 1980 a junho de 2015.

При любом использовании материалов сайта и дочерних проектов, гиперссылка на обязательна.
«» 2007 - 2017 Copyright.
Автоматизированное извлечение информации сайта запрещено.

Код для вставки в блог

Há câmaras que admitem reduzir o imposto no ano que vem — IMI Há câmaras que admitem reduzir o imposto no ano que vem — IMI Esta mudança obrigará a que os 31 municípios que este ano aplicaram a taxa mínima tenham de ajustar ao novo patamar. Cada dependente dá um desconto no imposto, incentivando assim a natalidade.

Postos de saúde realizam dia D de vacinação neste sábado Postos de saúde realizam dia D de vacinação neste sábado Serão 106 unidades abertas, das 7 às 13 horas e das 14 às 18 horas, onde podem ser aplicadas as 14 vacinas . Também está sendo aplicada suplementação de Vitamina A nas crianças de 6 meses a 5 anos de idade.

Governo da Colômbia e Farc assinam acordo de paz A marcha foi convocada pelos simpatizantes do "não" no plebiscito que referendará o pacto, marcado para 2 de outubro. Todas as pesquisas projetam a vitória do "sim" na consulta popular.